postado em: 16/05/20 as 12:00, atualizado em: 16/05/20


Campanha SOS.RO atende a demanda dos moradores do bairro Planalto


Os moradores do bairro Planalto foram surpreendidos com a chegada da carreta com as cestas básicas arrecadadas em março, pela campanha “SOS.RO: Juntos, somos mais fortes”. Ao todo 105 cestas foram distribuídas na comunidade com o apoio dos voluntários da Igreja Profético Multiplicar.

O pastor evangélico, Eliano Alves Lacerda, estima que 80% do bairro seja composto por famílias carentes, a maioria trabalha em subempregos, empregos informais ou profissões de baixa qualificação e, que, por conta dessa pandemia do COVID-19 estão sobrevivendo em estado de extrema vulnerabilidade socioeconômica. “Essa ação foi de extrema valia, pois são famílias que estavam comendo apenas arroz e sem dinheiro para mais nada. Então, puderam receber essas cestas básicas que ajudaram e muito a amenizar a fome nesse momento de pandemia”, afirma o pastor.

A Igreja Profético Multiplicar é uma instituição religiosa sem fins lucrativos, criada em 2016 e tem como finalidade pregar as palavras do livro sagrado aos moradores da comunidade, além de realizar ações sociais como a arrecadação de roupas para doação aos necessitados, brinquedos para crianças, lanches e outras atividades com fins recreativos e religiosos.

“Nestes quatro anos de atividades atendemos aproximadamente cerca de oitocentas famílias, atualmente consolidamos e atendemos em torno de duzentas que possuem o acompanhamento espiritual e social pelos obreiros da Igreja”, explica a pastora Keila Veiga Lacerda, que complementa, “Nosso muito obrigado ao SOS.RO, as instituições públicas e privadas que estiveram envolvidos nessa ação. Nossa oração é que o Senhor abençoe poderosamente a todos”, finaliza.

A Campanha SOS.RO iniciou a distribuição dos alimentos arrecadados para a campanha no mês de abril e tem levado a ajuda humanitária para as famílias mais afetadas pela pandemia do coronavírus no Estado de Rondônia.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus