postado em: 08/04/19 as 17:00, atualizado em: 08/04/19


​Ameron promove minicurso sobre harmonização de vinhos para magistrados


Malbec, Torrentes, Moscatel Rose e diversos outros vinhos estiveram na lista de degustação do minicurso “Conhecendo e Harmonizando Vinhos”, promovido pela Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron). O evento ocorrido na noite de sábado (6), reuniu cerca de dez magistrados que manifestaram com antecedência o interesse em participar das atividades.

Durante a degustação, os acompanhamentos respeitaram uma sequência que combinasse o cardápio com os vinhos. Ao todo foram quatro tipos de entradas, quatro pratos principais e duas sobremesas que foram intercaladas com a combinação de sabores, proteínas e nutrientes de acordo com os vinhos servidos - adequando o alimento à bebida de forma a evitar a saciação precoce. O curso é uma idealização da presidência da Ameron. “Há muito tempo alguns colegas nos procuraram sugerindo algo inovador. Percebemos que há magistrados apaixonados por vinhos, mas que não sabiam harmonizar a bebida. Então propomos um curso para aprofundar esses conhecimentos”, destacou o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel.

Antes das atividades práticas, a sommeliére, Adriana Araújo, apresentou o conteúdo teórico do curso. Os magistrados puderam conhecer a história do vinho desde a Antiguidade até a sociedade contemporânea, o processo de fabricação da bebida e ainda as características de todos os tipos de vinhos – entre tintos e brancos. “Nós trouxemos vinhos brasileiros porque temos vinhos muito bons, premiados e acredito que devemos valorizar o que é nosso. Nós viemos de uma cultura que valoriza muito o chileno, o argentino e o francês. Nada contra, mas também temos vinhos de grande excelência que são feitos na região do Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul. Apresentamos cinco rótulos de espumantes na categoria branco e dois na categoria tinto e ao final um único rótulo harmonizado com o jantar”, explica a sommeliére Adriana Araújo.

Cinco chefes de cozinha se responsabilizaram em levar à mesa a mistura da culinária italiana, com a regional amazônica. “A culinária italiana é muito ligada ao vinho que talvez outra culinária não teria na mesma intensidade. Resolvemos fazer um mix da culinária italiana com o regional rondoniense, pois às vezes achamos que não existe tanta coisa em Rondônia para oferecer em termos de culinária, quando não é verdade”, explica o juiz Renato Bonifácio que, além de se encarregar na organização do curso, aproveitou o momento de folga para demonstrar um pouco dos dotes culinários. É que o magistrado está concluindo o curso de graduação em Gastronomia, outra paixão despertada além da magistratura. “Estou nas minhas duas casas. Uma eu entrei em 2001, quando ingressei na magistratura e aqui estou com meus colegas juízes, de um lado provando e experimentando. Do outro lado está a cozinha que é um local onde sempre gostei de ficar. Esses chefes que estão aqui hoje são meus professores e os gastrônomos são meus colegas de sala de aula. Eu me sinto tão bem nesses dois lugares”, acrescenta o magistrado.

A última orientação da sommeliére para os apaixonados por vinhos é, “limpar o paladar com água entre uma degustação e outra, ou comer uma fatia de pão. Hoje a tecnologia nos diz que o ideal é avinhar a taça com o próprio vinho que será degustado. Se estiver com uma taça iso (modelo de taça específico para vinhos) recomendo a degustação do espumante ao vinho de sobremesa na mesma taça e avinhando com o próximo vinho que será recebido”, finaliza Adriana.

Ao final do encontro houve o sorteio de dois vinhos, tendo como vencedores os juízes Francisco Borges Ferreira Neto e João Adalberto Castro Alves. Participaram do curso o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel e o vice-presidente Dalmo Antônio Castro Bezerra; o presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Walter Waltenberg da Silva Júnior; os desembargadores Marcos Alaor Diniz Grangeia, e Miguel Mônico; além dos juízes Francisco Borges Ferreira Neto, João Adalberto Castro Alves,Pedro Sillas Carvalho, Renato Bonifácio e Audarzean Santana da Silva.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus