postado em: 20/07/18 as 10:00, atualizado em: 20/07/18


Novo sistema de irrigação da Ameron servirá para atender as demandas do campo de futebol


A chegada da estiagem causava problemas para o abastecimento de água na sede social da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron). A falta de chuvas e a vazão do rio comprometia a captação de água para atender todo o espaço associativo e o campo de futebol acabava mais castigado pela falta de água, uma vez que o volume acumulado da cisterna não era suficiente para irrigar todo o gramado. Esse problema está com os dias contados com a aquisição do novo sistema de irrigação exclusivo para o campo de futebol.

Com capacidade para cinco mil litros de água/hora, o novo sistema vai funcionar com uma bateria de despejo de água com duração de 30 minutos em vários momentos do dia, com intervalos de paralisação por uma hora que é o tempo em que o tanque terá para fazer a reposição da água vinda do poço. Os testes foram feitos ao longo da semana.

Todo o sistema de irrigação será automatizado, sem a manipulação humana para ligar ou desligar os disjuntores. A máquina vai funcionar no sistema automático com temporizador em um período de cinco vezes ao dia - no período diurno para evitar o consumo intenso de energia elétrica - e quando o sistema for acionado vai otimizar os serviços gerais na Ameron.

O comprometimento de água que ocorria no passado também estava associado ao abastecimento de outros ambientes da Ameron como o salão de festas, escritório de administração, hotelaria, cozinha e área da piscina. Mesmo com a capacidade para armazenar 25 mil litros de água, a cisterna não conseguia atender toda a demanda do campo de futebol, deixando alguns trechos com a grama queimada pela ação do Sol e exigindo a aquisição de tapetes de grama para substituir a parte morta do gramado. Outra economia se refere a contratação dos serviços de caminhão pipa que agora será dispensado.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus