postado em: 01/09/17 as 11:12, atualizado em: 05/09/17


Presidente da Ameron defende a garantia das prerrogativas da magistratura no STF


Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Carmen Lúcia, receberam nesta terça-feira (29), em Brasília-DF, o presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron), desembargador Alexandre Miguel, o Vice-Presidente de Interiorização da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Francisco Borges e o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJRO), desembargador Sansão Saldanha para tratar de temas relacionados à necessidade de se manter e garantir as prerrogativas da magistratura.

Na reunião, o presidente da Ameron lembrou que o atual momento vivido pelo Judiciário tem sido um dos mais desafiantes da história da democracia brasileira e que a sociedade vive um período de transformação, mas para continuar avançando é preciso manter a independência no exercício das funções jurisdicionais. “Muito temos que fazer para nos manter unidos, atuando de forma coordenada e principalmente, devemos continuar a fazer o que sabemos fazer de melhor: trabalhar e mostrar para a sociedade o quanto somos importantes e necessários para o sistema”, ressaltou o desembargador Alexandre Miguel, lembrando também que a Ameron tem desenvolvido campanhas massivas nas redes sociais destacando a atuação e a importância do trabalho do juiz perante a sociedade.

Além dos magistrados de Rondônia, representantes das associações estaduais de magistrados e presidentes dos tribunais de justiça de todo Brasil também participaram das reuniões no STF acompanhados pelo presidente da AMB, Jayme de Oliveira. As preocupações da magistratura que giram em torno da aprovação da lei do abuso de autoridade e a reforma da Previdência também foram encaminhadas aos ministros da Suprema Corte.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus